27 de Julho – Dia do Pediatra

tag Categoria || Datas Especiais

27

jul

2015

Cuidar com amor e fazer o bem. ❤️
Você, pediatra, sabe como ninguém acalmar os corações dos pais e devolver a alegria dos filhos.

dia-do-pediatra-hospital-vila-da-serra

Meu bebê está resfriado. E agora?

tag Categoria || Doenças e sintomas

10

jun

2015

Meu bebê está resfriado. E agoraNão é fácil acompanhar os primeiros resfriados de um bebê. Geralmente ele sente desconforto, funga muito e pode ter dificuldades para mamar. E para o desespero dos pais, voltam as noites mal dormidas.

O primeiro passo é manter a calma, pois não há complicações maiores quando o bebê fica resfriado. O mais importante é observar os sintomas e procurar assistência médica quando for necessário.

Por que o bebê fica resfriado?

São vários tipos de vírus que podem causar infecções nas vias respiratórias superiores. A forma mais frequente de contágio é através da saliva. Há também a possibilidade do vírus ser transmitido pelo contato com as mãos. Por isso, é fundamental manter as mãos higienizadas.

E os sintomas?

Geralmente, o primeiro indício é febre, acompanhada de tosse, olhos vermelhos, coriza e dor de garganta. Nesta fase, o bebê pode ficar irritado, choroso e sem apetite. Caso ele tenha menos de 6 meses, poderão ter dificuldades de mamar se estiverem com o nariz congestionado.

Meu bebê está resfriado. E agora 4 O que fazer para amenizar o desconforto?

  • Durante o sono, é importante elevar a posição da cabeça, seja no colo, no carrinho ou no berço. Tal procedimento facilita a respiração.
  • O pediatra poderá instruir a família sobre a melhor forma de usar soro fisiológico no alívio da congestão nasal. No mercado, as opções são em spray ou em gotas.
  • O médico também poderá sugerir o uso de vaporizador de ar para deixar o ambiente mais úmido.
  • Um banho pode ajudar e muito. O vapor do chuveiro é um bom aliado na hora de descongestionar o nariz.

É possível evitar?

Em princípio, algumas atitudes podem diminuir muito as possibilidades do resfriado:Meu bebê está resfriado. E agora 3

  • Leite materno é uma dose extra de reforço, já que, além de alimentar e hidratar, o bebê também recebe anticorpos fundamentais para a proteção. Claro que ele pode contrair um resfriado mesmo mamando no peito, mas pode apostar que os sintomas serão bem mais brandos.
  • Vacine seu(sua)filho(a) contra a gripe. As campanhas são anuais e amplamente divulgadas pelo Governo. Informe-se no posto de saúde e mantenha as vacinas da criança em dia.
  • Lave as mãos. Manter a higiene das mãos evita o contágio com o vírus.

Quando devo procurar um médico?

Se o bebê estiver com menos de 3 meses, procure um médico ao perceber que ele não está se sentindo bem.  No caso de bebês acima de 3 meses, leve-o ao pediatra de o resfriado persistir por mais de 5 dias, com tosse persistente e febre acima de 38 graus. Observe também como está a respiração, a coloração do catarro e se ele mexe constantemente o ouvido.

O que nunca devo fazer?Meu bebê está resfriado. E agora 2

  • Não administre remédios e descongestionantes por conta própria.
  • Use apenas antitérmico prescrito pelo pediatra.

O que você pode fazer sem prescrição médica é dar muito carinho e colo para o bebê. Nesta fase, ele provavelmente se sentirá inseguro e estar aninhado às pessoas que ele mais ama vai fazê-lo se sentir mais protegido. | Referência: brasil.babycenter.com

As informações da matéria não substituem a consulta médica.
Qualquer dúvida, procure um especialista.

Workshop “Nós” – Padecendo no Paraíso

tag Categoria || Dicas

19

maio

2015

workshop nós padecendo no paraíso

A relação marido e mulher muda após o nascimento dos filhos, mas a harmonia familiar é muito importante para as crianças e para os adolescentes. Foi pensando nas famílias e nesses laços de amor que o Padecendo no Paraíso organizou esse workshop para vocês: www.padecendo.com.br/nos1

Confira abaixo algumas informações.

Ingresso para casal – R$120,00
Pagar com Mercado Pago

Ingresso individual – R$80,00
Pagar com Mercado Pago

Data: 23 de maio de 2015
Local: Auditório do Colégio Loyola – Av. Do Contorno, 7919 – Belo Horizonte
Horário: das 14h às 19h

Nós também somos mães. E lidamos com as dificuldades cotidianas de equilibrar o casamento e a criação dos filhos. É muito claro como a relação marido e mulher muda após o nascimento deles, mas a harmonia familiar é essencial para que as crianças e os adolescentes cresçam bem. Pensando nas nossas famílias e na manutenção desses laços de amor que criamos esse evento para vocês. Teremos um espaço com recreação e lanche para crianças maiores de 3 anos (sem nenhum pagamento adicional).

Confira a Programação Adulta

14:00 Abertura e Talk Show com a Dra. Túlia Fadel e convidadas

Os Primeiros 1000 dias de vida – os 4 pilares
Os primeiros 1.000 dias começam a ser contados na gravidez e vão até os 2 anos de vida. Estudos recentes mostram que este período é importantíssimo e determinante para a saúde da criança até a vida adulta. A nutrição adequada da gestante, da mãe que amamenta e da criança pode influenciar a inteligência, a memória, a capacidade de concentração, emoções, etc.
Em longo prazo, a nutrição dos primeiros 1.000 dias pode prevenir obesidade, doenças cardiovasculares e diabetes.
http://www.pediatraonline.com.br/tuliafadel

  • Flávia Pellegrini
    Mãe de duas, publicitária, produtora cultural e professora universitária. Idealizadora do blog Na pracinha {napracinha.com.br} e dos Encontros Na pracinha, cresceu brincando na rua, lá fora. E é isso que almeja para as crianças: uma infância divertida, feliz e pura de brincadeiras ao ar livre.
  • Bela Aires
    Advogada e mãe de duas Marias. Criou o Para Criança BH (em 2012), que mais tarde se transformou em Criançaria (criancaria.com.br). Hoje, é responsável pelo site e redes sociais, que juntas contam com mais de 20 mil seguidores. Lançou em abril de 2015 o Mulheres Elétricas (mulhereseletricas.com).
  • Moderação: Bebel Soares
    Arquiteta, mãe do Felipe, criou o Padecendo no Paraíso (padecendo.com.br) em 2011 e, desde então vem coordenando eventos, movimentos e uma rede de apoio para mães.

15:30 Hugo Monteiro Ferreira
O professor da Universidade Federal Rural de Pernambuco vai trazer uma reflexão para os presentes sobre a importância da relação entre família, criança e adolescente.

16:45 Coffee Break
Pausa para o café e ver com estão as crianças

17:00 Carmen Janssen
Psicanalista e Sexóloga.
Sexualidade: A fonte da Autoestima – 4 Passos para Transformar a sua Vida
Você sabia que a Sexologia é uma ciência multidisciplinar que cuida do bem estar físico, mental, emocional e sexual dos indivíduos e que essa ciência trabalha na promoção da saúde e na humanização dos relacionamentos, na vida dos casais, da família, no trabalho e na sociedade? Estudos científicos nessa área já comprovaram que o desconhecimento da sexualidade é um fator importante no desenvolvimento das disfunções sexuais, nos problemas de relacionamento, baixa autoestima, depressão, violência doméstica e urbana.
Outros problemas frequentes que afetam a vida dos casais são a falta de assertividade na comunicação, além de mitos e tabus que interferem de maneira negativa nos relacionamentos, causando estresse, desentendimentos, separações e absenteísmo no trabalho.

Nesta palestra didática, dinâmica, interativa e leve, você vai descobrir (como nunca ninguém mostrou), de que maneira a sexualidade e o sexo estão inseridos em cada um desses aspectos e você vai aprender um método prático que eu criei, para prevenir, identificar ou resolver o problema, se estiver passando por uma dessas situações.

18:30 Encerramento

  • Lanche de confraternização.
  • Lançamento livro Hugo Monteiro Ferreira: “Os anjos estão de volta” (Giostri Editora).
  • Sessão de autógrafos com a sexóloga Carmen Janssen.

Programação infantil (para crianças acima de 3 anos)

14:00 Abertura

  • Pintura Divertida
  • Oficina de Desenho
  • Brincadeiras

16:30 Lanche

  • Brincadeiras
  • Jogos Lúdicos
  • Contação de Histórias

19:00 Encerramento

Mais informações: www.padecendo.com.br

Alimentação no período gestacional

tag Categoria || Nutrição

11

maio

2015

Fernanda Mendes Dias Gomes, membro da equipe de  nutrição do Hospital Vila da Serra

alimentação gravidezA gestação é um período de intensas modificações na vida da mulher, incluindo mudanças fisiológicas, corporais e metabólicas1. Nessa fase da vida, a nutrição tem um papel fundamental, influenciando não apenas o desenvolvimento do feto, como também a saúde da criança durante toda a vida adulta.

Sabe-se que a alimentação na gravidez é cercada por muitas crenças. Infelizmente, esses mitos acabam levando as grávidas a excluírem certos alimentos e, muitas vezes, a adotarem uma alimentação monótona.

Como o prognóstico da gestação é influenciado diretamente pela alimentação materna e as necessidades nutricionais são aumentadas2, torna-se essencial que a gestante tenha uma nutrição adequada3, ou seja, saudável e diversificada. Além disso, é importante lembrar que o pensamento de “comer por dois” não é correto. O mais importante nesse período é ter uma alimentação equilibrada e sem exageros.

Orientações nutricionais:

  • Evite alimentos industrializados, pois eles têm baixo valor nutricional, mas altos teores de sódio;
  • Consuma em média dois litros de água por dia;
  • Procure variar o cardápio de um dia para o outro, evitando a monotonia alimentar;
  • Tenha horário para se alimentar e coma devagar, saboreando bem os alimentos;
  • Evite o excesso de sal e açúcar. No caso do diabetes durante a gestação, os estudos apontam que os adoçantes mais seguros são:  sucralose, acessulfame e estévia;
  • Não consuma bebidas alcoólicas;
  • Faça várias refeições por dia, evitando grandes quantidades em uma refeição. Evite deitar-se após as refeições.

1-        Baião, MR; Deslandes, SF. Alimentação na gestação e puerpério. Rev. Nutri, v. 19, n.2. Campinas, 2006.  / 2-Rocha, DS; Netto, MP; Priore, SE; Lima, NMM de; Rosado, LEFPL; Franceschini, SCC. Estado nutricional e anemia ferropriva em gestantes: relação com peso da criança ao nascer. Rev. Nutri, v. 18, n. 4. Campinas, 2005.  3-Malta, MB; Carvalhaes, MABL; Parada, CMGL; Corrente, JE. Utilização das recomendações de nutrientes para estimar prevalência de consumo insuficiente das vitaminas C e E em gestantes. Rev. Bras. Epidemiologia, v. 11, n. 4. São Paulo, 2008.

Rumo à maternidade: O que é necessário levar na mala?

tag Categoria || Dicas

1

maio

2015

Rumo à maternidade: O que é necessário levar na mala?

A equipe do Hospital Vila da Serra, visando o melhor conforto das mamães e seus bebês, informa o que é necessário trazer para a maternidade no dia do nascimento.

Sugestões para a mamãe

Traga objetos de higiene de uso pessoal:

  • Shampoo,
  • sabonete,
  • desodorante,
  • escova e pasta de dente,
  • escova para cabelo,
  • Calcinhas de cintura alta com reforço para abdômen,
  • Sutiã para amamentação,
  • Chinelo confortável,
  • Camisola ou pijamas que sejam preferencialmente abertos na frente para facilitar a amamentação,
  • Não é necessário trazer roupas de cama e jogos de banho,
  • Meias (para assegurar pés quentinhos, caso esteja fazendo frio),
  • 1 pacote de absorventes de seio ou gaze protetora de mamilo,
  • 3 pacotes de absorventes higiênicos (tipo noturno).

IMPORTANTE:
– Não é necessário trazer roupas de cama e jogos de banho para a mãe. Porém para o acompanhante estes itens não são fornecidos.

 

Para o Bebê

  • 01 Pacote de Fraldas
  • 06 macacões
  • 06 conjuntos bodys
  • 02 mantas
  • 01 saída de maternidade
  • 03 pares de meia
  • 01 par de luva
  • 01 Escovinha de cabelo

 

IMPORTANTE:
– As roupinhas do bebê deverão ser previamente lavadas apenas com sabão de coco, sem a utilização de amaciante e produtos com perfume;

– É importante que as roupinhas possibilitem fácil manuseio do bebê, por isso elas deverão ter abertura completa pela frente;

– Rendas, fitas, roupas trespassadas ou que tenham de ser retiradas pela cabecinha devem ser evitadas.

– As roupinhas deverão ser de tecido de algodão macio. Deve-se evitar plush e lã. Já as mantas devem ser de tecido antialérgico.

– A roupa para a saída da maternidade poderá ser mais elaborada.

 

Atenção:

As roupas deverão ser de tecido de algodão com abertura completa pela frente para facilitar os exames e demais procedimentos na maternidade.

As mantas deverão ser de tecido anti alérgico.

As roupinhas do bebê deverão ser previamente lavadas apenas com sabão de coco, sem a utilização de amaciante e outros produtos com perfume.

 

Não é necessário trazer toalhas para o bebê, nem itens de higiene como sabonete, algodão, curativos para o umbigo etc. Estes serão fornecidos pelo Hospital.

 

A fisioterapia pré-parto e pós-parto e os seus benefícios

tag Categoria || Dicas

23

abr

2015

Você sabia que a fisioterapia pode proporcionar mais qualidade de vida para a mãe e para o bebê? Além de contribuir para a melhoria da circulação sanguínea, do equilíbrio corporal e postural, ela previne transtornos circulatórios (inchaço), diminui desconfortos intestinais e alivia dores na coluna e músculos.

fisioterapia pré parto e pós parto e seus benefícios

No pré-parto, a atenção do profissional auxilia a mulher a lidar com as adaptações fisiológicas ocorridas durante a gravidez e a preparar a musculatura do assoalho pélvico, uma vez que ela será utilizada durante o parto. Segundo a fisioterapeuta e especialista do serviço de fisioterapia do Hospital Vila da Serra, Luciana Mesquita, para que seja realizado um trabalho completo de prevenção e de adaptação, o trabalho deve ser iniciado nos primeiros meses de gravidez. “Os exercícios devem ser mantidos durante todo o período e de acordo com o tempo gestacional”, enfatiza.

Ela explica que as gestantes consideradas de risco (diabetes gestacional e hipertensão) também podem se submeter à fisioterapia pré-parto sob supervisão criteriosa do obstetra. As turmas devem ser reduzidas para que os exercícios sejam direcionados adequadamente. Cada gestante deve ser orientada quanto à postura em suas atividades diárias e no trabalho para alívio de desconfortos, como dores lombares, inchaço e câimbra.

A fisioterapia pós-parto é um programa de atividades individuais adaptadas com o objetivo de auxiliar cada mulher nas mudanças da forma física e evitar problemas a curto e longo prazo, como a fraqueza abdominal e a dor na coluna. A duração dos exercícios varia de 30 a 60 minutos, de acordo com a proposta terapêutica e o tempo disponível da gestante, numa frequência de duas a cinco vezes por semana. “A assiduidade também varia de acordo com as intensidades, tipos de exercícios e nível de condicionamento físico e muscular da mulher antes da gravidez”, completa a fisioterapeuta.

 O serviço de fisioterapia do Vila da Serra localiza-se no primeiro andar da instituição e oferece atendimento individualizado para pacientes adultos e pediátricos (internados e ambulatoriais) através da marcação de consultas ou pelo telefone: 40205069.

Amamentação: uma vitória para toda a vida

tag Categoria || Amamentação

17

set

2014

amamentação uma vitória para toda a vida No mundo todo, a cada ano, mais de 10 milhões de crianças com menos de cinco anos de idade morrem de doenças que poderiam ser prevenidas e tratadas. Dentre as várias intervenções preventivas e terapêuticas eficazes e de baixo custo, o aleitamento materno, exclusivo até os seis primeiros meses de vida e continuado até os dois anos de idade ou mais, é fundamental.

Em 1990, a Organização Mundial da Saúde (OMS), a United Nations Children’s Fund (UNICEF) e várias organizações governamentais e não governamentais de diversos países, inclusive do Brasil, reuniram-se e publicaram a “Declaração de Innocenti”, visando proteger, promover e apoiar o aleitamento materno. No mesmo ano, governos e Nações Unidas estabeleceram os “Objetivos de Desenvolvimento do Milênio” (ODM) para combater a pobreza e promover o desenvolvimento saudável de uma forma abrangente até 2015. As oito metas são: erradicar a pobreza extrema e a fome; atingir o ensino básico universal; promover a igualdade entre os gêneros e a autonomia da mulher; reduzir a mortalidade infantil; melhorar a saúde materna; combater o HIV-SIDA, a malária e outras doenças; garantir a sustentabilidade ambiental e desenvolver uma parceria global para o desenvolvimento.

Em 1991, a Aliança Mundial de Ação pró-Amamentação (WABA) foi fundada com o objetivo de seguir o compromisso da “Declaração de Innocenti” e, no ano seguinte, a organização criou a Semana Mundial da Amamentação (SMAM), oficialmente comemorada em 120 países na primeira semana de agosto.

Este ano, o tema da SMAM é “Amamentação: uma vitória para toda a vida!”, e visa salientar a importância de ‘’aumentar e manter o apoio, a promoção e a proteção da amamentação, no âmbito da contagem regressiva para os objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM)”. A fim de envolver um maior número de grupos e pessoas das mais diversas idades possíveis, a semana traz os seguintes objetivos:amamentação

                1- Informar sobre como o aleitamento materno e a alimentação de lactentes e crianças de primeira infância se relacionam com os ODM;

                2- Mostrar o progresso e as lacunas importantes no aleitamento materno e alimentação de lactentes e crianças de primeira infância;

                3- Chamar a atenção para a importância de se intensificar as ações para proteger, promover e apoiar o aleitamento materno como uma intervenção fundamental na contagem regressiva dos ODM.

Sabemos que a amamentação é uma estratégia que protege as crianças, reduzindo as taxas de doenças e mortalidade infantil. Neste ano, vamos contabilizar e direcionar nossas ações para o crescimento de nossos índices de aleitamento materno. Vamos celebrar nossa existência,  melhorando a saúde e a qualidade de vida de novas gerações, cumprindo metas e conscientizando as pessoas enquanto seres humanos e cidadãos do mundo.

Cleonice Liboreiro Motta Ferrari, coordenadora do CIAMA – Centro de Incentivo ao Aleitamento Materno do  Hospital Vila da Serra

Sugestões de presentes para bebês de 1 ano

tag Categoria || Dicas

7

ago

2014

Dar um presente adequado à idade de um bebê requer bastante cuidado na escolha, principalmente se, quem vai comprar, não tem filhos e não convive com crianças. Quer agradar os pais? Dê roupas. Nesta fase, as crianças aceleram no crescimento e perdem roupa com facilidade. É uma ideia coringa que não tem erro. Mas, se o foco é agradar de verdade a criança, dê brinquedos educativos que estimulam o raciocínio e a coordenação motora.

Ainda está difícil decidir o que dar de presente? OK, para facilitar, daremos dez sugestões que vão garantir sucesso na hora de entregar a tão esperada surpresa.

sugestões de presente para bebês de um ano

1 –  Blocos de montar e empilhar

Esta atividade desafia a criança a elaborar algo a partir das peças que lhe são dispostas. Montar e empilhar requer concentração e desenvolve a coordenação motora grossa e fina. Escolha de preferência os de madeira, mas existem no mercado blocos de plástico que também são bons.

brinquedo 1

Antes de escolher, leve em consideração a variedade de cores, o arredondamento das bordas dos blocos e o tipo de tinta usada na madeira, caso tenha (veja se vem escrito na embalagem “tinta atóxica”)

2 – Brinquedos que reproduzem sons e músicas

Carrinhos, bonecas, animais, instrumentos musicais… são tantas as opções de brinquedos sonoros que parece ser fácil escolher, mas é preciso ter atenção na qualidade e intensidade do som. Brinquedos muito barulhentos podem deixar de estimular positivamente a criança e torná-la mais agitada e menos concentrada, o que não é bom. Ao escolher, teste o nível do som e julgue se é agradável ou não aos ouvidos. Pode ter certeza que o papai e a mamãe vão agradecer pelo cuidado na escolha!

brinquedo 2

3 –  Brinquedos com peças de encaixe

É um grande divertimento para criança ter várias peças de encaixe à disposição e tentar combinar uma com as outras. No mercado há copos de tamanhos diferentes, que trabalha percepção de proporções, como também há brinquedos cuja base há espaços para encaixar peças de várias formas geométricas. É um tipo de brinquedo que o bebê vai aproveitar por muito tempo.

brinquedo 3

brinquedo 4 brinquedo 5

4 –  Telefone de brinquedo

Nos dias de hoje, o celular tornou-se tão imprescindível na rotina quanto ter carro. Dessa forma, o bebê vê pessoas constantemente com telefone nas mãos. Nesta fase da infância, ele se atenta em repetir os adultos que fazem parte de seu mundo. Dar de presente um telefone de brinquedo vai fazê-lo dar risos e mais risos.

A opção de presente é muito pedagógica, pois estimula a interatividade, a socialização da criança e a provoca na comunicação.

brinquedo 6

brinquedo 7

5 –  Roupas

Dar roupas é de grande utilidade nesta idade. Mas como crescem muito rápido, é preciso ficar atento ao tamanho escolhido. Opte sempre pelos tamanhos um pouco maiores, principalmente se o bebê for grande. Como referência, some seis meses a mais que a idade da criança.

roupa bebe 1roupa bebe 2

6 –  Livros de tecido

Por que não já instigar a criança ao hábito de leitura? Por incrível que pareça, pode-se iniciar o processo desde bebê. Feitos em tecido, são laváveis e muitos têm histórias bem interessantes. O contato desde cedo com o livro estimula o desenvolvimento cognitivo, potencializando a capacidade da expressão oral e o nível de compreensão.

livro bebe 1 livro bebe 2

6 –  Caderneta de poupança

Nada mais sensato do que pensar no futuro do bebê e planejar uma poupança que garanta a educação do pequeno. Que tal abrir uma caderneta de poupança, começar com um depósito e dar de presente? Os pais vão adorar a ideia e com certeza darão continuidade ao investimento.

porquinho

7 –  Brinquedos para a hora do banho

A diversão na banheira é garantida se o banho for aliado a vários brinquedinhos como patinhos, submarinos e bichinhos do fundo do mar.

brinquedo 8 brinquedo 9

7 –  Piscinas infláveis

Seja em casa ou na praia, as piscinas infláveis são excelentes escolhas. Prefira as menores, que caibam dois bebês (para o amiguinho ou amiguinha curtir junto) e as que são de fácil enchimento. Em tempos de calor, nada melhor do que se refrescar na piscina, não é mesmo?

piscina 2 piscina 1

Se desejar incrementar, o presente pode virar uma piscina de bolinhas.

bolinhas piscina 3

7 – Brinquedos de empurrar

Com um ano, se a criança já anda, pode ser que ainda não tenha o equilíbrio e a autoconfiança suficientes para dar os seus primeiros passos sem apoio. Os brinquedos de empurrar são ótimos para encorajá-los nesta etapa. São vários modelos, que vão desde carrinhos mais simples até aspiradores de pó, sendo excelentes estímulos motores.brinquedo 10

8 – Quebra-cabeça

Com este brinquedo, a criança já é provocada a solucionar problemas, desenvolvendo habilidades de raciocínio lógico. As peças são simples e de número reduzido, mas sem abrir mão das cores e formas. Ao brincar, ela é levada a coordenar o que vê com o tato, o que garante uma boa atividade motora.

brinquedo 11

9 – Brinquedos de labirinto

O bebê pode traçar vários destinos para as bolinhas, treinando a paciência e a coordenação motora.

brinquedo 12

10 – Bolas

Que criança não gosta de brincar de bola? Super coloridas, possuem vários atrativos, como revestimento em tecido, plástico e com guizos. A brincadeira ajuda no estímulo muscular e aquisição da autonomia, pois percebe que pode fazer a bola rolar.

brinquedo 13 brinquedo 14 brinquedo 16

Se, na hora de abrir o presente, o bebê se sentir mais interessado no embrulho do papel do que no presente, não se chateie! Afinal, nesta fase de vida, tudo é estímulo para o bebê. O mais importante é presenciar a alegria de receber algo escolhido por você com tanto carinho.

Nomes de bebês: A importância do significado

tag Categoria || Dicas

7

jul

2014

Quando se espera a chegada de um bebê, a primeira dúvida é a escolha do nome. Todos os familiares se envolvem nesta discussão sadia e todos gostam de dar a sua sugestão. Mas, além do desejo dos pais em escolher um belo nome, há também a curiosidade em saber o significado dele. Para muitos, é muito importante saber o que o nome carrega em si, pois se acredita na energia positiva que possa emanar de cada um.

nomes de bebes

Para ajudar na escolha, este artigo propõe uma lista de 10 nomes mais pesquisados na internet, bem como o que significam:

 Meninas

Eduarda:

  • Origem: inglesa
  • Significado: guardiã da riqueza

 

Isabela:

  • Origem: hebraico
  • Significado: juramento
  • Variações: Isabelle, Izabelle, Isabella, Isabely, Isabelly, Elisabeth, Elizabeth, Elizabete, Elisabete

 

Julia

  • Origem: grega
  • Significado:cheia de energia,  juvenil
  • Variações: Júlia, Julie, Giulia, Giullia

 

Manuela

  • Origem: hebraico
  • Significado: Deus está conosco
  • Variações: Manuella, Manuele, Manoela, Manuelle, Emanuela, Emanuella

 

Sofia

  • Origem: grego
  • Significado: fonte de conhecimento e sabedoria
  • Variação: Sophia, Sofie, Sophie

Meninos

Artur:

  • Origem: celta
  • Significado: Faz menção às histórias do rei Artur. A combinação Art (urso) ur (grande) origina grande urso que, na época, representava imponência.
  • Variações: Arthur, Arturo

 

Davi:

  • Origem: hebraico
  • Significado: Querido e amado por Deus. Pelos ensinamentos bíblicos, Davi é um rei de Israel.
  •  Variações: David

 

Gabriel

  • Origem: hebraica
  • Significado: enviado de Deus. Na Bíblia, Deus deu a tarefa a Gabriel de anunciar o nascimento de Jesus.
  • Variações: Gibran

 

Lucas

  • Origem: hebraica
  • Significado: É um dos apóstolos de Jesus.
  • Variações:Luca, Lucca, Lúcio

 

Miguel

  • Origem: hebraica
  • Significado: Semelhante a Deus
  • Variações: Michael, Michel

 

Pelo visto, a escolha do nome não é nada fácil, mas nem por isso deixa de ser divertida. Ainda bem que os pais têm 9 meses para escolher um!

 

 

O que não pode faltar no quarto do bebê?

tag Categoria || Dicas

1

jul

2014

Na hora de planejar o quartinho do bebê, a mãe de primeira viagem quer colocar em prática a fórmula conforto + funcionalidade + praticidade. Móveis, acessórios, detalhes decorativos… Há tantos produtos disponíveis no mercado que torna tentadora a ideia de ter tudo disponível no quarto. Porém, é preciso ir com cautela na hora das compras, pois alguns itens não estão na lista de primeira necessidade e outros já poderão fazer muita falta se não os tiver.

Pensando em diminuir a ansiedade da mãe, este artigo propõe 3 itens que não podem faltar no futuro aconchego do(a) filho(a).

1º Trocador

As trocas de fralda e de roupinhas podem se tornar a tortura para a coluna da mamãe, caso não tenha um local à altura do antebraço para fazê-las. Muitas acabam improvisando, usando a cama para realizar as trocas diárias. Ponto negativo para a saúde da mãe, pois a posição é incomoda e exige demais da coluna, já tão fragilizada pelo peso que sustentou durante a gestação.

Se há espaço no quarto, vale a pena investir numa cômoda. Além de amplos gaveteiros, o tampo pode ser usado como trocador. Os mais largos são os melhores, pois fica mais fácil o acesso aos apetrechos necessários, como fralda, pomada, cotonete, lenço umedecido, algodão e pomada.

 comoda trocador

Como a preparação para a chegada de um bebê requer muitos gastos, há uma alternativa adaptável que pode substituir a cômoda. O vão do cabideiro do guarda-roupa pode se transformar no trocador de bebê. O interessante é que a bagunça fica escondida, basta fechar as portas do armário.

 guarda roupa trocador

 A última opção é uma base de trocador colocada por cima do berço. Prefira os berços que já vem com este acessório, pois são mais seguros e deslizam para os lados.

trocador

2º Garrafa térmica

Não, não é para servir cafezinho para as visitas. A garrafa térmica serve para manter a água filtrada em temperatura confortável para o bebê, quando se precisa dela para embebedar algodão para fazer a higiene. É importante deixar de lado, pelo menos nos dois primeiros meses, o lenço umedecido e lançar mão do algodão na hora da troca de fraldas. A pele do neném é muito sensível é não se deve facilitar o aparecimento de prováveis alergias e irritações.

garrafa térmica

3º Cesto de roupa suja

Nos primeiros meses, é inevitável: as roupinhas do neném precisam ser lavadas à mão e com sabão neutro. Portanto, não se deve misturá-las com o restante das roupas. Para facilitar, é interessante usar um cesto especial que fique no quartinho. No final do dia, é só juntar todas e se organizar para lavá-las. Assim, não há acúmulo e evita várias idas à lavanderia. Mãe menos cansada é mãe mais feliz!

lixeira bebe

Com bom senso, é possível equipar o quarto com itens úteis, investindo sem desperdícios. Montar o quarto do bebê é um estado mágico, pois o carinho e atenção ficam estampados em todos os detalhes. Aproveite, mamãe!

Estímulos ainda no ventre

tag Categoria || Desenvolvimento do bebê

16

maio

2014

O momento da gravidez é um estado mágico. Durante as transformações, a mãe se sente cada vez mais vinculada ao bebê. Uma atividade interessante que estreita ainda mais a relação é o estímulo através do som.

A recepção sonora é uma grande vantagem para o desenvolvimento do bebê, mesmo ainda em vida uterina. A partir da 16ª semana, o feto já experimenta o mundo auditivo, pois os ouvidos já estão formados. À medida que avança a gestação, a escuta fica cada vez mais apurada. Conversar e cantar são atitudes da mãe já identificadas por ele. Tanto que, a partir do nascimento, o bebê já reconhece a voz materna.

música

Tais estímulos ainda no ventre podem render muito no futuro, pois potencializa a facilidade de aprender durante a infância, além de absorver mais claramente regras comportamentais. Estudos mostram que a música clássica ajuda no desenvolvimento cerebral do feto, pois as conexões neuroniais são facilitadas através dos estímulos que as mães provocam. Tal fenômeno é conhecido como “efeito Mozart”.

música na gravidez

Se a mãe ouviu com frequência considerável uma determinada música, é fato que, ao escutá-la fora do útero, o bebê a reconhecerá e se sentirá tranquilo ao ouvi-la, pois virá à tona a lembrança do ambiente seguro da vida uterina.

A dica para as mães gestantes é escutar músicas que a agradem. Se a mãe relaxa, o feto também sentirá a mesma sensação. E não precisa colocar a música no volume máximo, pois o líquido amniótico é um excelente condutor de som.

Felicidade compartilhada

tag Categoria || Hospital Vila da Serra

9

abr

2014

O Hospital Vila da Serra acredita que momentos felizes se tornam mais intensos quando compartilhados. Por isso, contamos com blocos obstétricos com visor para que pessoas próximas da família vivenciem este momento tão importante da vida dos pais – o nascimento de um bebê.

felicidade compartilhada

São salas de parto, agregadas ao bloco através de um visor transparente, permitindo até oito pessoas dividirem juntas todas as emoções da chegada do mais novo membro da família.

Dividir com pessoas queridas os primeiros instantes de vida é uma opção que a gestante pode fazer, caso o parto seja cesárea. Basta solicitar ao médico o agendamento desta sala especial.

O nascimento da Rafaela foi emocionante para os pais e para as pessoas mais especiais da família. Confira o vídeo e sinta a intensidade de cada sorriso, de cada gesto, de cada olhar…

Para o HVS, dar a luz é um estado de luz.