Maternidade à vista: Preparando os seios para amamentação

tag Tags || Amamentação

19

nov

2015

Maternidade à vista: preparando os seios para a amamentação

A amamentação é uma entrega incondicional da mãe para o seu filho. O leite materno é a fórmula mágica da saúde, pois previne doenças respiratórias, reduz os indícios de obesidade futura e reforça o sistema imunológico do bebê. Mas não é só o pequeno que ganha com isso. Ao amamentar, a mãe reduz as chances de desenvolver câncer de mama e de ovário, além de ajudar na tal desejada perda daqueles quilinhos adquiridos durante a gestação.

É claro que, na prática, o ato de amamentar pode não ser tão fácil como parece. Natural, pois tanto a mãe quanto o filho estão aprendendo juntos. O importante é priorizar o aleitamento materno e se preparar antes, tomando atitudes que podem facilitar o processo. Acompanhe abaixo 4 dicas que ajudarão a tornar a amamentação o momento mais feliz e prazeroso da vida.

1º Defina o tipo de mamilo

Existem três tipos. Durante o pré-natal, o obstetra ajudará a mãe a entender o formato do seu mamilo e as dicas que poderão contribuir e muito na amamentação.

Normal ou protuso

Este perfil tem o formato ideal para a mãe amamentar, pois o bico é saliente, bem delimitado e se posiciona em relevo. Durante a amamentação, ele fica rígido, favorecendo a pega do bebê, Há variações específicas, como mais comprido, mais curto, mais estreito ou mais largo. A mãe precisa ficar atenta à forma que o bebê envolve a boca no peito, para não correr o risco de sugar apenas o mamilo, aumentando assim as chances de ter fissura.

mama

Plano

Neste tipo, o mamilo não aparece externo à auréola. Porém, não é empecilho na hora de amamentar. Em muitos casos, a força da sucção do bebê faz com que os mamilos planos se projetem. A dica é levar o bebê a abocanhar uma parte da aréola.

 mama2

Invertido ou pseudoinvertido

É conhecido também como umbilicado, pois se assemelha ao formato do umbigo, voltado para dentro. É o tipo que gera mais trabalho para o bebê na hora de sugar, bem como a habilidade da mãe em proporcionar a pega correta, pois tal formato dificulta a saída do leite. O importante é lembrar que tanto o pequeno quanto a mãe estão aprendendo e nada impede o bebê de se adaptar ao perfil do mamilo.

Já o pseudoinvertido parece ser invertido, mas o bico se projeta para fora quando estimulado, seja manualmente, por pressão dos dedos, ou pelo frio. Assim, a amamentação torna-se mais fácil, se comparar ao invertido, pois a sucção do bebê faz o mamilo ficar proeminente.

mama3

2º  Tome sol nos seios

O sol é ótimo para preparar os mamilos para a amamentação. O calor previne as indesejáveis rachaduras e os torna mais resistentes. Deve-se atentar para o horário, a fim de evitar exposição aos raios ultravioletas. Antes das 10 horas da manhã e após as 16 horas, a mãe pode expor as mamas ao sol por aproximadamente 30 minutos. Se possível, todos os dias.

Durante a amamentação, também é importante continuar tal hábito, pois o calor do sol é cicatrizante.

3º Evite deixar o bebê fazer do seio uma chupeta

Durante a amamentação, a sucção aumenta as possibilidades de rachaduras. Se ele “chupetar”, sem de verdade mamar, eleva mais ainda as chances de rachar o bico. È fundamental conferir sempre se a pega está correta, abocanhando também boa parte da auréola. Se a sucção for feita apenas pelo mamilo, não será estimulada a produção e a saída do leite.

4º Use sutiã adequado

Os seis ficam bem cheios após o parto. É inevitável: a mãe deverá investir em sutiãs novos. A escolha ideal é em tecido de algodão, para evitar possíveis alergias e facilitar a respiração da pele, sem aros, para não machucar, e com alças mais largas, para ajudar na sustentação.

Há modelos com aberturas que facilitam na hora da mamada, sem precisar tirar o sutiã.

Faça seu comentário